Buscar

19 de novembro de 2017

É Natal 2017 !!!!



É Natal 2017 !!!!


Que os Sonhos
sejam muitos e 
que se tornem realidade.


Que a Alegria
seja contagiante e que se estenda
por todos os dias que virão.


Que as Bênçãos de Deus
permaneçam sobre 
os seus afetos.


Que em 2018

Você quebre algumas regras,

perdoe rapidamente,

beije suavemente, 

ame de verdade,

seja feliz !!!!








2 de novembro de 2017


PREVENIR É MELHOR!

Para quase todas as doenças que 
não têm cura, temos formas de 

PREVENIR

ou de obtermos o 

DIAGNÓSTICO PRECOCE

favorecendo a completa recuperação.

Lembrando que as atitudes 
preventivas na saúde  
podem e devem ser feitas
em qualquer tempo e 
devem constituir um hábito:

1. alimentação saudável
2. excluir substâncias tóxicas
3. exercícios físicos, mentais e espirituais
4. falar dos seus problemas 
com pessoas e/ou profissionais adequados
5. consultas médicas, odontológicas,
vacinas, exames de rotina.  





Encerra-se o

OUTUBRO ROSA 
e
inicia-se o 

NOVEMBRO AZUL

Campanha visando a 
divulgar a necessidade da 

PREVENÇÃO 
do 
CÂNCER DE PRÓSTATA.



Especialmente na Saúde,
prevenir é melhor!




26 de outubro de 2017

ANOREXIA:

MUITO ALÉM DO
ESPELHO



Manter uma alimentação saudável e o controle do peso é uma questão de higiene de saúde.

Higiene de saúde significa a manutenção de  cuidados diários simples que podem afastar a eclosão de doenças, muitas vezes crônicas
e/ou incapacitantes.

Destacam-se aqui: a alimentação saudável, a atividade física orientada e persistente, as atividades culturais e de lazer, o trabalho profissional e a vida emocional satisfatórios e equilibrados.

Anorexia Nervosa - Foge de todos os itens acima:




1. constitui uma grave disfunção alimentar;
2. caracterizada por uma dieta rígida e insuficiente
3. é uma doença complexa, crônica e recorrente;
4. envolve componentes emocionais e sociais;
5. a pessoa não admite que esteja doente;
6. é devastadora para a saúde e para a vida.

Sua incidência é alta na população mundial, especialmente entre mulheres jovens, embora possa ser diagnosticada em homens também. 
OMS - Organização Mundial de Saúde.



Sempre que houver:
perda de peso acentuada sem outra causa identificável,em pessoa jovem,
 prejuízos nas atividades diárias,
ritualizações alimentares,
alterações de humor,
de comportamento,
será adequado indicar o tratamento emocional o quanto antes.


Estima-se que 20% dos casos não tratados evoluem com complicações graves, potencialmente letais.










4 de outubro de 2017

DISTIMIA

(Disforia Crônica DSM-5)


Por que a Psiquiatria se refere e esse transtorno  como
A TEMIDA DISTIMIA?
Porque é um quadro psiquiátrico de diagnóstico delicado, sub-diagnosticado, de tratamento complexo, e prognóstico desfavorável.


Todos os psiquiatras tratam
TRANSTORNOS de HUMOR
diariamente e conhecem bem essa doença.

·      A DISTIMIA é chamada a síndrome do mau humor, na qual o paciente está sempre irritado, explosivo, nervoso, pessimista, em rixa, contenda, litígio, desavença, discórdia e confronto intra-psíquico permanente.

·      Por jamais ficar satisfeito, sempre queixoso, negativista e instável, inferniza a vida dos familiares, maltratando-os, com comportamentos descontrolados e imprevisíveis, e retração social.



·      É pessoa mal-vista no ambiente de trabalho, não raramente sendo indesejável e permanecendo pouco em cada função, embora possa ser muito capaz profissionalmente.

·      Recusa-se a acreditar que precise de ajuda profissional, até que 
não suporta mais o sofrimento, a falta da alegria e da felicidade.


          Em geral, a 'via crucis' é a seguinte:

1.   o paciente procura um não-especialista que, na maioria das vezes, vê apenas a ponta do iceberg e, tentando ajudar rapidamente, medica o paciente com ansiolíticos.

2.   Os ansiolíticos promovem alívio imediato da fração ansiosa do quadro, aliviando o paciente parcialmente por um certo tempo, sendo apenas uma melhora sub-clínica, sem trazer completo lenitivo.

3.   Como a Disforia Crônica (que faz parte do espectro depressivo), não foi identificada, a conduta acima descrita concorre, involuntariamente, para a cronicidade da doença.




           De forma bem simples:

Ø Disforia Crônica  é um  quadro depressivo crônico, com sintomas de intensidades mais leves do que na depressão maior, de início precoce, trazendo sofrimento e prejuízo significativos para o paciente e para os que com ele convivem.

Ø Tem frequência equivalente em ambos os sexos e pode ser diagnosticada em todas as faixas etárias.


·      Apresenta Comorbidade 
com transtornos ansiosos e de personalidade
com os quais são repetidamente confundidos.

Quanto mais cedo se conseguir estabelecer o diagnóstico mais possível será o tratamento, 
para alívio de todos.

                        

Seus comentários  ou dúvidas serão muito bem-vindas.







24 de setembro de 2017

AGILIDADE CEREBRAL
A necessidade de se manter 
o cérebro em constante atividade.


Para que todo o trabalho de resgate e cruzamento de informações aconteça com eficácia e rapidez, é fundamental que o cérebro esteja com todas as suas sinapses ativas,
e aptas a serem utilizadas.

As informações arquivadas serão evocadas no tempo necessário e circularão com rapidez, auxiliando nas decisões, com maior precisão, eficácia e agilidade.


          Um exemplo dessa prática são ordens simples de movimentos recebidas pelo cérebro, transmitidas ao corpo em forma de movimentos.
É fundamental estimular os dois hemisférios do cérebro, para que trabalhem simultânea e integralmente, o que possibilita a utilização do cérebro de maneira total, em todo o seu potencial para memorização e aprendizado, com velocidade e eficiência.



        
  Várias técnicas oferecem ao cérebro experiências fora da rotina, com grau de desafio crescente, que estimulam o desenvolvimento de novas redes neurais e a produção de neurotransmissores (NT - endorfina, dopamina, adrenalina, noradrenalina, e numerosos outros), que aumentam a qualidade das sinapses (conexão entre os neurônios), ampliando a capacidade de processamento e a reserva cognitiva do cérebro.
Se as conexões não estão “ligadas” corretamente, os dendritos (prolongamentos ramificados das células nervosas que recebem e processam informações através das sinapses) podem atrofiar. Isso reduz a capacidade do cérebro de incluir novas informações na memória, além de dificultar a recuperação de informações antigas.
Assim como os exercícios físicos ajudam a manter e melhorar a forma física, a ginástica cerebral pode ajudá-lo a melhorar sua capacidade mental.

A neurociência comprova a capacidade extraordinária do cérebro de se adaptar e mudar seus padrões de conexões.

Esse é o conceito de NEUROPLASTICIDADE.

Neuroplaticidade é a capacidade do sistema nervoso de mudar, adaptar-se e moldar-se estrutural e funcionalmente ao longo do desenvolvimento neuronal e quando sujeito a novas experiências.



Devemos utilizar todas as técnicas para potencializar a capacidade cognitiva, melhorar a concentração, o raciocínio, a memória, a criatividade, a autoestima, a perseverança, a coordenação motora e a capacidade de resolver problemas de forma criativa e inovadora.

FUNDAMENTAL: APRENDIZADO DO NOVO

Novas atitudes.


Atividades de grupo: 

exercícios físicos, esportes, alongamentos orientados,

trabalhos manuais (pintura, costura, bordado, tricot, todas as produções úteis), 

beneficentes, dança, canto (coral), 

um instrumento musical, ler e interpretar em grupo, viagens, idioma, 

jogos de cartas ou outros (dama, xadrez), grupos de apresentação teatral, 

jogos eletrônicos, entre inúmeros outros.



Não permanecer isolado (a).

Ser útil, querido (a) e necessário.

Queixar-se o mínimo possível.

Agradecer!




·        
Inspirado em Bárbara Rocha, Comunicação SUPERA 




1 de setembro de 2017

SETEMBRO AMARELO E 

A  PREVENÇÃO DO SUICÍDIO




A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), trouxe para o Brasil a campanha internacional Setembro Amarelo, que tem como principal objetivo a prevenção ao suicídio e a defesa da vida.




O dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, motivo pelo qual a campanha é feita principalmente em setembro, apesar de suas ações serem contínuas.
As ações são desenvolvidas em parceria com a Associação Médica Brasileira – (AMB), Conselho Federal de Medicina – (CFM), Federação Nacional dos Médicos – (FENAM), bem como entidades regionais e suas federadas.
A nossa meta é combater o estigma que envolve o tema e informar a população, incentivando a mídia a falar sobre o assunto.

Alguns Fatores de Risco para o Suicídio

Fontes: 
Ministério da Saúde – Brasil: Estratégia Nacional de Prevenção do Suicídio; 
Organização Pan-Americana da Saúde; 
Universidade Estadual de Campinas.


• Transtornos mentais;

• Sociodemográficos;
• Psicológicos;
• Condições clínicas incapacitantes.



Transtornos mentais (em participação decrescente nos casos de suicídio):

transtornos do humor (ex.: depressão);
transtornos mentais e de comportamento decorrentes do uso de substâncias   psicoativas (ex.: alcoolismo e outras drogas);
transtornos de personalidade (principalmente borderline, narcisista e anti-social);
esquizofrenia;
transtornos de ansiedade;
comorbidade potencializa riscos (ex.: alcoolismo + depressão).






Atenção!

Os principais fatores de risco para o suicídio são:

• história de tentativa de suicídio;

• transtorno mental.









19 de agosto de 2017


Síndrome das Pernas Inquietas (SPI)

(Restless Legs Syndrome ou Doença de Willis-Ekbom)


Desejo ou necessidade involuntária quase irresistível de mover as pernas, geralmente à noite, ao deitar-se, ocorrendo o alivio com o movimento das pernas, porém muitas vezes a pessoa fica muito tempo - até muitas horas - movimentando as pernas para aliviar com 
prejuízo do sono.


Pode ter início em qualquer idade, incluindo a infância, podendo ser progressiva, ou desaparecer.



Diagnóstico: predominantemente clínico, fundamentado na descrição dos sintomas, que são muito desagradáveis.

Causa: (etiologia) não é bem determinada, pensa-se em predisposição genética, condicionando uma deficiência de Dopamina  em áreas motoras do cérebro, resultando nos movimentos involuntários e repetitivos característicos da síndrome.

Pode ser secundária a:
1.  Deficiência de ferro, com ou sem anemia;
2. Polineuropatia
3. Diabetes mellitus;
4. Medicamentos;
5. Gravidez;
6. Artrite reumatoide;
7. Insuficiência renal


Os sintomas geralmente regridem quando há melhora dos  quadros acima, ou quando se interrompe o medicamento que pode causá-los .
O tratamento é multiprofissional, de acordo com a etiologia, e para o possível tratamento da causa.

Notas:
Dopamina - neurotransmissor que desempenha importantes funções cerebrais: sensação de prazer -  alimentos saborosos, sexo, jogos e drogas são alguns exemplos de situações que estimulam a ação da dopamina. Atua na função motora, sendo responsável pela execução de movimentos voluntários.


Polineuropatia constitui um distúrbio simultâneo de diversos nervos periféricos no organismo como um todo. Pode ser aguda ou crônica. Resulta de: reação auto-imune, infecções, deficiência de Vit. B, problemas metabólicos, como controle deficiente de glicemia em diabéticos, entre outras causas. Sintomas: formigamento, dor em queimação, dormência, entre os mais suaves.

O sobrepeso, a falta do exercício físico, transtornos emocionais, como a depressão, o estresse mantido, e/ou outras doenças mentais, são agravantes.



Para enriquecimento deste texto, envie o seu comentário ou pergunta. 
Muito obrigada.


Daniel Sposito  Ubá

Caríssima Doutora Elimar.
Quero lhe dar os parabéns pelo blog que desenvolve temas tão importantes e com tanta
qualidade e bom gosto. Sempre que posso, visito o blog para aprender conhecimentos
importantes e gratificantes, como destacou o jornal local. Mais uma vez, parabéns!

19 de ago (Há 4 dias)